Feeds:
Posts
Comments

Archive for August, 2009

Pressão.

Eu posso sentir a tal pressão.

Um dado momento eu olho e vejo você,

Vejo seus olhos colados nos meus.

Nós sentimos que hoje será melhor. O que você seria ? .

Do que antes fora.

 

 

É fácil olhar e olhar,

Mas o difícil é perceber o errado.

Mulher.Veja sempre os dois lados,

Os dois sentidos, as duas interpretações.

Somos algo indescritível.

Inimaginável.Sedução.

Somos Mulheres.

 

Somos mulheres.

Somos operários.

Somos homens.

Somos Deus.

 

Advertisements

Read Full Post »

Escuro. O homem sai de sua casa quando algum pensamento passou por sua cabeça. Um vento e nada mais. Não se sabe se é passageiro ou permanente. Passa pela calçada e senta. Um movimento rápido e todas as sacolas caem. Abrem-se e revelam o conteúdo. Fotos pornôs de sua avó, lança-perfume e cds do AC_DC. Um tanto normal para a época!

De quem era o sangue do assassino? Um cheiro estranho no ar. Oh, minha lady. Por onde andas seu amor? E ela diz que não o  vê desde ontem. Estranho, novamente. E todos da cena são chamados para o depoimento.  O homem vai como se não fosse o culpado. Como se ele não carregasse fotos, drogas e satisfação. Não são respectivamente. Não são ligados. Não são culpados.

São memórias de uma noite de verão. Um tipo esquisito de vontade de usar uma regata branca. Um vestido florido e tomaraquecaia!  Uma vontade de matar… de fumar um cigarro preto, rosa, colorido.  Tornar-se sentimental e armado. Um homem e uma mulher. Escuro. Ladeira e carro, fatores que se alteram no final do resultado. Era um adeus sugestivo. Sete semanas. Era o começo do fim. Desaparecem provas. E assim acaba uma vida. Uma história. Um favor, por favor? Mate-me.

 

Sinta a energia, o sangue e o escuro. Não há ajuda. Perceba-me agora ou nunca mais. Prefiro que o nunca mais nunca exista.

Um pensamento e nada mais.

Um assassinato foi tudo o que pude ver.

 

T.he e.nd

Read Full Post »

Redudante

Esperar que tudo se torne fácil

É o mesmo que olhar o mar e nada ver.

Pensar sobre seu nome

É o mesmo que anotar e não entender.

Cantar o próximo verso

É o mesmo que sonhar e não compreendê-lo.

 

Estamos vivendo em um período

em que todos somos redundantes.

Repetições fazem parte da nossa rotina.

Acostumados estamos com o discurso sem nexo.

Sem palavras, sem símbolos nenhum.

Isso é sobre tudo o que eu sei.

Não tenho mais as fotografias

Das portas, dos retratos.

Nem de mim, nem de ninguém.

Redundante. Redudante.

Tudo que eu quiz

estava a um passo dos meus olhos.

Redundante. Redundante.

 

 

Baseado na Música do Green Day- Redundant.

 

Read Full Post »

Se aquela depressão bater em você, naquele tempo fresco, pense que não é único. Quase um mês e meio longe dos ares universitários, vejo-me deitada em minha cama bauruense, com um note no colo e pensando sobre o significado da vida. Sim, bate uma depressão pós- férias. Sim, eu gostaria de estar em casa, comendo a macarronada da mama, brincando com barbantes e irritando meus gatos. Mas o futuro me chama para o presente. E o presente não é somente  o agora.

Continuamente, desde os descansos e prolongamentos, andei pensando sobre envelhecer, compromissos, obrigações e tale coisas. Como diria minha mama, ” a vida não é mole, não”. Como diria a letra dos Beatles, ” Help, i need somebody’s help!”. E é realmente verdade quando eles, os de Liverpool, dizem que ontem, os meus problemas estavam tão longe.

É engraçado pensar que detestava quando minha velha entrava naquelas lojas de construção e andava nas mesmas como se estivesse em liquidação de butiques. Neste momento envelhecedor, sou eu que me pego olhando as vitrines de lustres e se encantando com aquele que parece ser a cara da minha futura casa. Casa, família, carreira, filhos. Sim, estou de frente para a entrada da vida adulta.

Medo? Não, diria mais expectativa. A cada vez que olho minha pessoa no espelho, vejo alguém que não sou eu. Ainda ando por aí me transformando para um futuro próximo. Batata, como diria Nelson Rodrigues. No duro?, como diria a bonitinha, mas ordinária. É preciso parar, olhar repentinamente e ver o ser real que eu sou e não tentar encontrar uma forma, uma imagem correta.

Alguém me explica o porquê que estou a pensar sobre esses tipos de assuntos? Das duas uma, ou é por causa da proximidade da velhice, 7 de setemnbro, ou é por causa de ……….. Não sei.

Vou ficando por aqui, pois são quase uma e meia da manhã e ainda não durmir até agora, nesta vida baruense.

Read Full Post »

Palavras e músicas

As unhas vermelhas já descascam.

Elas esperam o vento chegar.

E ele não chega, nunca;

 

Cabeças vão de um lado para o outro.

Elas esperam  a extrema unção.

Está na hora, oras, está sim!

 

Faça-me acreditar no depois.

Eu quero pensar que há um amanhã.

É triste, mas é triste assim.

 

Verdade seja dita.

Não agora, mas depois.

Depois, não. Agora.

 

Você sabe dos motivos

E eles são letais,

Para ambos.

 

Eleve nossos momentos

Para a gloria do passado.

Abra seus olhos

Para a luta do momento.

 

Eu e você

Somos faces da mesma moeda,

Do mesmo espelho,

Do mesmo lado.

 

 

Desse mesmo jeito,

Vivemos a vida.

Dizemos “te amo”s

E morremos com o “The end”.

Read Full Post »

Se você conhecesse o que há dentro de mim,

Não estaríamos assim, neste momento.

O tempo já nos deu diversas chances

Para recomeçar, tentar e, talvez, acertar.

 

Pare de dizer que sou a mesma.

Pare de falar assim.

Pare de querer mudar o que sou

Para mascarar algo interior.

 

Penso que não adianta mais.

Nosso, meu, seu.

 Não existe mais.

Meu olhar está paralizado.

 

Eu e você éramos algo.

Hoje, somos um algo.

Amanhã, não sei se existe algo.

 

Farei o que for melhor.

Talvez um toque, talvez um beijo.

Adeus.

Read Full Post »

Dois meninos, ambos com menos de 10 anos, estão de armas em punhos. Dois homens de espadas em punho. Ambos lutam, matam, humilham e se divertem.

– Há… vou te mandar pro inferno.

– E o ataque da espada ranger… agora!

-Vingança, gritam os dois durante as lutas.

“Você já não sabe mais quem é o homem e quem é o humano. Quem é o menino e quem é o bandido.”

A PROLE DO HOMEM É A SUA PRÓPRIA CARNIÇA

Read Full Post »