Feeds:
Posts
Comments

Archive for April, 2011

Ausência

A ausência do amor

É a morte real.

É algo que se pode conviver,

Mas que traz marcas consigo.

A ausência do corpo

É a saudade real.

É algo que se suporta,

Mas que muda o ser.

A ausência do carinho

É a verdadeira ausência.

É algo que não se pode negar,

Mas que  pode matar.

A ausência de um pai

É a dor de uma criança.

É algo que se pode viver sem,

Mas que nunca será esquecida.

A sua ausência me faz falta.

Tanta falta que posso chorar.

Já faz tanto tempo,

Que o tanto virou uma dor

Alojada em meu peito.

Ela sempre sai,

Quando eu gostaria de ter sido sua filha.

Quando eu gostaria de ter tido um pai, real.

Descanse sempre !

Advertisements

Read Full Post »

Se o verdadeiro sentido está no achado,

Achado da alma,

Eu não me vanglorio de saber sobre mim.

O pecado não me consome.

A santidade não me subestima.

A verdade não caminha comigo.

Por que ainda não encontrei o que eu procuro?

Pois não destes tempo para te acharem.

O silêncio das lágrimas que escorrem,

São audíveis para aqueles que são cegos.

O tempo das mil palavras não ditas,

São o nada para os apressados, como eu.

Tudo se ajeitará.

Tudo se cumprirá!

O destino se fará presente em suas mãos

E será você o analfabeto a escrevê-lo

Apenas espere o acontecer acontecer.

Read Full Post »